sábado, 27 de outubro de 2012

Se eu morasse num monte

Se eu morasse num monte, não pisava no asfalto
Usava casaco de bisonte, e gritava lá do alto:
MALAQUIAS, MALAQUIAS
ONDE É QUE TU IAS?
SE POR ACASO MORRERES NA GUERRA
POSSO COMER AS TUAS FILHAS?

Se eu morasse num monte, cumpriria a castidade
E o Malaquias gritaria, lá bem do centro da cidade
GAROTO, GAROTO
PODES, MAS COM RESPEITO
QUE A MINHA MAIS VELHA É ZAROLHA
E À MAIS NOVA FALTA-LHE UM PEITO!

Se eu morasse num monte, de noite andava à caça
De manhã plantava couves e à tarde brincava ao escorraça.

ESCORRAÇA, ESCORRAÇA.

13 comentários:

miguel insan disse...

Incrivel! Isso sim é poesia. Faltam-lhe alguns palavrões, mas estás no bom caminho

JNF disse...

Cuidado com os ácidos.

Prometeu disse...

Que caganeira mental!!!

artnis disse...

Que tem Podgorica e a bonita República de Montenegro a haver com 'isto'...?!

Vós que tendes dois blogues de muita qualidade, não se deixem resvalar para o esterco blogosférico.

Vitto Vendetta disse...

artnis, certamente o compadre Tino melhorará o esterco neste blog. :)

lawrence disse...

Vitto a fazer estrume, B. a semear umas "sementes" interessantes e Tino a pôr ordem na Farmvile e pode ser que se consiga sair bem disposto após uma visita ao tasco!
Não deixem é o Vitto vomitar em cima do cultivo!
Longa vida ao caos!

Vitto Vendetta disse...

WHY ALWAYS ME ???

Dylan disse...

Queremos resmas de gajas!

Anónimo disse...

A paneleiragem em grande.

hazinheira disse...

Para quando uma festa de inauguracao a serio??? :)

Constantino disse...

Sim, efectivamente a culpa das coisas é toda do Vitto e este facto não é passivel de alteração.

Kim III disse...

Eh vitto não conhecia estes teus dotes...

B. disse...

ESCORRAÇA CARRAÇA!